26 de novembro de 2007

"A vida é uma caminhada
Feita ao longo de
estradas desertas...
Auto-estradas de
denso trânsito
Ruas largas e estreitas
Empedradas...
ou de areia...
Esburacadas ou de
piso plano..."

O tempo não pára só porque estamos numa "rua estreita e esburacada". A rua pode ser tão estreita que quase nos esmaga, e os buracos tão traiçoeiros que muitas vezes nos fazem cair. Mas, a vida continua.
Hoje é assim que penso. Por muito medo que tenha daquilo que posso vir a encontrar no final da rua, tenho que continuar.
Há decisões? Terei que as tomar.
Há desilusões? Terei que as viver.
Há separações? Terei que as suportar.

1 comentário:

Bruno disse...

É mesmo assim... Não poderia concordar mais ctg...

Luv'ya *** :')